ÁLCOOL EM GEL E MÃOS RESSECADAS


O álcool em gel a 70% tem sido um grande aliado nas medidas de prevenção do coronavírus. Além da praticidade ele garante a assepsia ideal e imediata. Entretanto, seu uso excessivo pode causar ressecamento e rachaduras nas mãos.


Isso acontece porque o álcool aplicado topicamente em alta concentração e em excesso, destrói as camadas de proteção da pele, ocasionando desidratação. Mas é possível amenizar esses efeitos ou até mesmo preveni-los. Como evitar?


Dê preferência em lavar as mãos com água e sabonete, principalmente se estiver em casa.


Quando usar álcool em gel, aguarde até as mãos secarem completamente e em seguida aplique um hidratante.


Hidratantes que possuem glicerina e óleos vegetais na fórmula têm alto poder de hidratação. Caso a pele esteja muito ressecada, vale optar por um produto que contenha ureia.

Geralmente idosos e crianças tem a pele mais fina e sensível. Nesses casos, até a lavagem das mãos com frequência pode causar ressecamento. O indicado é usar um hidratante que não contenha perfume, conservante e corante.


Mãos protegidas e hidratadas!


Na impossibilidade de lavar as mãos, lembre-se do álcool em gel a 70%, mas a dica é não exagerar no uso diário e hidratar sempre as mãos.

Vamos nos cuidar e tentar prevenir ao máximo o contágio e transmissão do COVID-19.


Em caso de dúvidas, procure seu dermatologista.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon